CDHU abre licitação para construir moradias do programa Vida Longa em Catanduva

Serão construídas 28 moradias específicas para idosos sozinhos e com autonomia

CDHU abre licitação para construir moradias do programa Vida Longa em Catanduva

Foto: CARLOS MELLO - Primeira cidade a receber o empreendimento foi São Roque

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 23/10/2021

A CDHU  ( Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano ) do Estado de São Paulo abriu processo de licitação para a construção do residencial Vida Longa, em Catanduva, com 28 moradias. A abertura das propostas será no dia 19 de novembro, às 10 horas, em São Paulo. O condomínio será ocupado por idosos com 60 anos com autonomia para as tarefas diárias.

“É um programa novo, chamado Vida Longa, que é um condomínio para abrigar idosos. São 28 unidades reservadas para idosos, algo muito bacana, um projeto lindo. As pessoas não pagam absolutamente nada para morar lá. Quando vem a falecer, o município indica outra família de idosos para ocupar as unidades”, detalhou o diretor habitacional da CDHU, Marcelo Hercolin.

Segundo a Coordenadoria Municipal de Habitação, será o primeiro neste modelo no Noroeste Paulista. O público-alvo são pessoas expostas à situação de vulnerabilidade em razão de vínculos fragilizados e risco social e sem acesso à moradia. Como requisito, os idosos não podem ter renda superior a dois salários mínimos e devem residir há pelo menos 2 anos no município.

A seleção dos beneficiados é de responsabilidade da prefeitura, que deve atender aos requisitos do programa desenvolvido em parceria com a secretaria estadual de Desenvolvimento Social.

De acordo com a CDHU, o terreno foi oferecido pelo município e o empreendimento será entregue pronto, sem necessidade de nenhum aporte financeiro. O investimento, segundo Hercolin, está estimado em R$ 4,2 milhões.

"Após a entrega, a Prefeitura assume todos os custos de manutenção permanente do equipamento e a oferta dos serviços sociais aos idosos instalados”, informou em nota a CDHU.

O PROGRAMA

Lançado em 1º de outubro de 2019, Dia Internacional do Idoso, o programa Vida Longa prevê a construção de empreendimentos especialmente projetados para atender às necessidades habitacionais de idosos que vivem sozinhos, em situação de vulnerabilidade social. A iniciativa é um aperfeiçoamento do antigo Vila Dignidade, com maior foco na convivência dos moradores.

Os imóveis são projetados segundo parâmetros de acessibilidade do Desenho Universal, que estabelecem um conceito arquitetônico adaptável para permitir facilidade no uso da moradia por qualquer indivíduo com dificuldade de locomoção, temporária ou permanente.