Catanduva registra aumento no número de acidentes com animais peçonhentos

De janeiro a novembro, foram pelo menos 201 ocorrências desse tipo na cidade

Catanduva registra aumento no número de acidentes com animais peçonhentos

Foto: DIVULGAÇÃO - No país, 40% dos acidentes são registrados entre os meses de dezembro e março

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local
Publicado em 01/12/2021

O número de acidentes com animais peçonhentos aumentou 3% entre 2020 e 2021, em Catanduva. Foram 195 registros de janeiro a novembro do ano passado e 201 ocorrências no mesmo período deste ano. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde.

Com o início do período das chuvas nos meses do verão, que coincidem com as férias escolares, é comum o aumento no número de acidentes com animais peçonhentos. No país, 40% dos acidentes são registrados justamente entre os meses de dezembro e março.

“O escorpião é um animal venenoso, tem um ferrão na ponta da sua calda e quando se sente ameaçado, se defende picando as pessoas e seu veneno pode até matar”, ressalta Kênio Suliani da Costa, chefe da seção de Controle de Zoonoses.

Para manter o escorpião longe, é importante manter o quintal limpo, não acumular folhas secas, entulhos, material de construção, madeira e lixo orgânico. “São locais onde as baratas, alimento do escorpião, se esconder e atraem esses animais peçonhentos.”

Para evitar acidentes, recomenda-se utilizar botas, luvas ou sacos plásticos durante a limpeza da casa. Outras orientações são examinar as roupas e sobretudo os calçados antes de vesti-los, além de deixar sempre os ralos tapados tanto os internos quanto os externos.

O Ministério da Saúde também recomenda cuidado com buracos e tocas em que serpentes possam estar escondidas. A orientação é de que, caso o cidadão aviste um desses animais, acione o Corpo de Bombeiros.

Em caso de acidente, orienta-se lavar o local da picada com água e sabão; não fazer torniquete ou garrote, não furar, cortar, queimar, espremer ou fazer sucção no local da ferida, nem aplicar folhas, pó de café ou terra para não provocar infecções.

É proibido ingerir bebida alcoólica, querosene, ou fumo, como é costume em algumas regiões do país. É essencial levar a vítima imediatamente ao serviço de saúde mais próximo para que possa receber o tratamento adequado em tempo.

PREVENÇÃO

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a equipe de sinantrópicos intensificou as ações de prevenção e combate aos escorpiões a partir de setembro, com busca ativa, orientação e divulgação de medidas contra a aparição desses animais peçonhentos.