Catanduva recupera empregos perdidos e saldo é de quase 2 mil vagas até novembro

Comércio abriu 128 postos de trabalho e foi decisivo para o resultado positivo

Catanduva recupera empregos perdidos e saldo é de quase 2 mil vagas até novembro

Foto: Arquivo / Agência Brasil - Foram abertos 213 postos de trabalho no 11º mês do ano em Catanduva

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 25/12/2021

A economia de Catanduva mostrou recuperação no mês de novembro e praticamente todas as vagas que haviam sido perdidas em outubro foram recuperadas. De acordo com dados atualizados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram abertos 213 postos de trabalho no 11º mês do ano, quase alcançando as 215 deduzidas um mês antes.

A recuperação foi puxada pelo comércio, que pela primeira vez no ano liderou a geração de empregos, já na preparação para as vendas de fim de ano. O saldo do setor foi de 128 novos postos de trabalho. Na sequência aparecem a indústria (61 vagas), serviços (18), construção civil (4) e agropecuária (2). No total, foram 1.422 admissões e 1.209 desligamentos no período.

Com a performance positiva em novembro, Catanduva contabiliza 1.912 vagas de emprego geradas no ano. Foram 17.348 contratações e 15.436 demissões. Segundo o Caged, o município tem atualmente 38.833 trabalhadores com carteira de trabalho assinada no mercado.

Conforme o histórico, janeiro teve saldo de 997 vagas e, na sequência, foram três meses no vermelho: fevereiro -82, março -141 e abril – 118. Maio e junho esboçaram reação, com 33 e 43 postos abertos. Em julho, o salto foi significativo e o mês terminou com 457 novos empregos.

Na sequência, segundo o Caged, foram mais dois meses com resultados positivos, porém em queda gradual. Agosto teve saldo de 427 vagas e setembro 298. Já o mês de outubro registrou o pior resultado do ano, com a extinção de 215 vagas, sendo 213 recuperadas em novembro.

No ano, o setor que mais abriu postos de trabalho foi o de serviços, com saldo de 2.090 empregos formais, sendo seguido à distância pelo comércio, que criou 458, e pela agropecuária, com 50. A indústria abriu 14 ocupações e a construção civil amarga saldo negativo de 700 vagas.

PERFIL

Das 1.912 vagas abertas em Catanduva este ano, 1.579 foram preenchidas por mulheres e 333 por homens. No saldo por faixas etárias, o grupo de 18 a 24 anos lidera com 915 vagas, seguido por 39 a 39 anos (429), 40 a 49 anos (359), 25 a 29 anos (205) e pelos jovens de até 17 anos (195). Os grupos com idades superiores a 50 anos tiveram saldos negativos.

O levantamento também indica saldo por grau de instrução: as pessoas com Ensino Médio Completo foram as que mais conseguiram ocupações, com 1.796 oportunidades. Na sequência, aparecem o Superior Completo (261) e Superior Incompleto (97). O saldo foi negativo para Ensino Médio Incompleto (-49) e Ensino Fundamental Completo (-33) e Incompleto (-162).

COMPARATIVO

A geração de 1.912 postos de trabalho de janeiro a novembro de 2021 não alcança 50% das vagas geradas no mesmo período do ano passado, quando o saldo de empregos chegou a 3.881. Foram 17.808 contratações e 13.927 desligamentos. O ano teve onze meses com resultados positivos – a exceção foi março, com 12 vagas extintas. O setor que mais abriu postos foi o de serviços, com 2.534. No ano, Catanduva alcançou 3.959 empregos formais gerados.