Carreata a favor do voto impresso e auditável movimenta ruas de Catanduva no final de semana

Grupo defende bandeira que vem sendo abraçada pelo presidente Jair Bolsonaro

Carreata a favor do voto impresso e auditável movimenta ruas de Catanduva no final de semana

Foto: O Regional - Aproximadamente 180 veículos participaram do evento, segundo organizadores

Grupo defende bandeira que vem sendo abraçada pelo presidente Jair Bolsonaro

Guilherme Gandini
Editor-Chefe

Carreata realizada na manhã de sábado, dia 31 de julho, movimentou as ruas de Catanduva. O manifesto a favor do voto impresso e auditável e da contagem pública adotou a mesma bandeira que vem sendo defendida pelo presidente Jair Bolsonaro. Atos semelhantes foram realizados em várias partes do País no final de semana.

“Estamos novamente nas ruas de Catanduva para mostrar a nossa indignação pela não aprovação até agora do voto auditável e da contagem pública. É muito importante isso para o nosso país. Essa contagem tem que ser pública através do voto impresso”, defendeu o empresário João César Moraes, um dos organizadores.

Segundo ele, as pessoas e partidos que são contrários ao voto impresso são os mesmos “que defenderam o fecha tudo, que soltam o ladrão da cadeia e que vão contar os votos”.

“A população brasileira não aceita mais esse tipo de situação. Nós queremos liberdade e transparência. Nosso governo federal que está no poder, se ele pede transparência, ele está sendo muito honesto. Seria diferente se estando no poder ele fosse contra a transparência, daria para desconfiar. Mas não. Se o presidente está pedindo transparência, por que não ter transparência?”, questionou.

De acordo com os organizadores, cerca de 180 veículos participaram da carreta. O Hino Nacional Brasileiro foi executado na saída, na praça em frente ao Colegião. Os manifestantes vestiram-se de verde e amarelo.

BOLSONARO

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ter “indícios” de irregularidades sobre a apuração dos votos no atual sistema das urnas eletrônicas, durante live realizada na quinta-feira (29). No sábado, voltou a sustentar a necessidade de mudanças no sistema de votação. Durante evento com motociclistas em Presidente Prudente, defendeu “eleições limpas” em discurso a apoiadores.