527 alunos em situação de vulnerabilidade têm direito a merenda extra na região

Programa atende famílias de baixa renda inseridas no Cadastro Único

527 alunos em situação de vulnerabilidade têm direito a merenda extra na região

Foto: DIVULGAÇÃO - As refeições começam a ser servidas a partir de 27 de setembro

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

O Governo do Estado anunciou na quarta-feira (08) a implementação da merenda escolar extra para mais de 700 mil estudantes em situação de vulnerabilidade social da rede estadual. A medida vai entrar em vigor em 27 de setembro, após as famílias de baixa renda inseridas no Cadastro Único do Governo Federal inscreverem seus filhos no novo programa.

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) informou que, na região, 527 estudantes fazem parte do CadUnico pela cidade de Catanduva e, portanto, são elegíveis para o recebimento da merenda extra ou kit alimentação.

A pasta ressalta que a oferta dependerá da manifestação de interesse das famílias, que já pode ser feita desde a quinta-feira (9). Os interessados podem realizar o procedimento na Secretaria Escolar Digital – SED (https://sed.educacao.sp.gov.br/saiba-como-acessar).

A Seduc-SP ressalta que só estão sendo considerados os municípios que fornecem a merenda de forma centralizada, onde a aquisição de gêneros e preparos é da Seduc. Para os municípios que são descentralizados, isto é, em que não há convênio com a prefeitura, caberá uma ação de acordo com cada gestão local e a Seduc-SP dará suporte para viabilizar o atendimento.

A distribuição da refeição extra será feita da seguinte maneira: estudantes do período diurno nas escolas regulares terão direito a duas refeições diariamente: uma na escola e a outra que poderá ser levada para casa; estudantes do período noturno nas escolas regulares além da merenda servida na escola serão fornecidos kit alimentação; estudantes em escolas de ensino integral em adição à refeição diária, os dois lanches já servidos ganharão reforço.