"Objetivo da proclamação da república foi um golpe contra a monarquia", diz professor de história

Data foi instituída como feriado nacional pela Lei nº 662 em 6 de abril de 1949

"Objetivo da proclamação da república foi um golpe contra a monarquia", diz professor de história

Foto: DIVULGAÇÃO - Proclamação da República aconteceu no Rio de Janeiro, a então capital do país

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local
Publicado em 15/11/2021

Nesta segunda-feira, 15 de novembro, é comemorado o Dia da Proclamação da República do Brasil. A data foi instituída como feriado nacional pela Lei nº 662, de 6 de abril de 1949. A Proclamação da República ocorreu em 1889.

Em entrevista ao Jornal O Regional, o professor de história Thiago Baccanelli falou sobre o objetivo, importância e consequências da Proclamação da República.

“O objetivo foi um golpe dentro do regime monárquico para a instalação da República no Brasil, sem nenhuma participação popular. Muitos grupos já estavam insatisfeitos com o governo, como militares, religiosos e os grandes proprietários rurais, que, por sofrerem exclusões em seus grupos por certas decisões da monarquia brasileira, utilizaram o discurso republicano como uma forma de finalizar o modelo monárquico no Brasil”, explica.

Thiago destaca a importância da data para o país. “É importante pela possibilidade de maior participação popular na esfera política do Brasil, afinal desde 1889 seguimos a forma republicana de governo. Claro que, em vários momentos, tivemos rupturas do processo democrático, além de os direitos serem conquistados paulatinamente, mas a possibilidade, inclusive constitucional, de participação no governo é ampliada.”

Baccanelli comentou, ao final, sobre as consequências da Proclamação da República. “De imediato, a principal delas foi a substituição da forma monárquica de governo para a forma republicana, criando, inclusive, novos símbolos e heróis nacionais. Surge a figura do presidente, a implantação do federalismo e mudanças no sistema eleitoral brasileiro. Além disso, tivemos a introdução do Estado laico.”

ORIGEM DA DATA

Após a Guerra do Paraguai, os militares brasileiros passaram a exigir mais reconhecimento por parte do governo. A oposição ao Império também partiu da igreja, pois o Imperador detinha o poder de interferir na organização do clero. O incidente da "Questão Religiosa" provocou grande descontentamento nos bispos, padres e demais membros da Igreja Católica.

Porém, o fato que potencializou o movimento republicano foi a abolição da escravatura, através da Lei Áurea, em 13 de maio de 1888. Os grandes proprietários rurais escravocratas também passaram a se opor ao império, pois não receberam nenhum tipo de indenização pela perda da propriedade dos seus escravos.

Sem querer provocar uma guerra fratricida entre os brasileiros, Dom Pedro II aceita ser expulso do Brasil na madrugada do dia 16 de novembro. A Proclamação da República aconteceu no Rio de Janeiro, a então capital do país, conduzida por um grupo de militares liderado pelo Marechal Deodoro da Fonseca, que deu um golpe de estado no Império.

Deodoro instituiu uma república provisória e, posteriormente, se consagrou o primeiro presidente do Brasil. O Brasil era o único país independente do continente americano governado por um imperador. A independência do país havia sido conquistada em 7 de setembro de 1822, através da assinatura do decreto por Dona Leopoldina e da ação de Pedro I.