Navio de guerra dos EUA volta a percorrer Estreito de Taiwan

China diz que americanos tentam criar tensões regionais

Navio de guerra dos EUA volta a percorrer Estreito de Taiwan

Foto: REUTERS - No mês passado, os militares chineses criticaram os Estados Unidos e o Canadá depois que cada país enviou um navio de guerra pelo Estreito de Taiwan

Agência Brasil/Reuters

Um navio de guerra dos Estados Unidos atravessou hoje (23) o sensível Estreito de Taiwan, parte do que os militares norte-americanos classificam como atividade de rotina, mas que sempre irrita a China, cujo governo acredita que os EUA estão tentando atiçar tensões regionais.

A Marinha norte-americana disse que o Milius, um contratorpedeiro de mísseis teleguiados da classe Arleigh Burke, realizou uma "travessia de rotina pelo Estreito de Taiwan", através de águas internacionais e de acordo com a lei internacional.

Lei internacional
"O trânsito do navio pelo Estreito de Taiwan demonstra o compromisso dos EUA com um Indo-Pacífico livre e aberto. Os militares dos Estados Unidos voam, navegam e operam em qualquer lugar que a lei internacional permite", acrescentaram.

Não houve reação imediata da China. No mês passado, os militares chineses criticaram os Estados Unidos e o Canadá depois que cada país enviou um navio de guerra pelo Estreito de Taiwan. Os chineses disseram que os EUA estavam ameaçando a paz e a estabilidade na região.

A China reivindica Taiwan como parte de seu território e sua Força Aérea realizou diversas missões na zona de identificação aérea taiwanesa no último ano, causando revolta na ilha de governo democrático. Como a maioria dos países, os EUA não têm laços diplomáticos formais com Taiwan, mas são seus principais apoiadores internacionais e fornecedores de armas.