Djokovic enfrenta problemas com visto ao desembarcar na Austrália

Tenista sérvio tenta participar do primeiro Grand Slam do ano

Djokovic enfrenta problemas com visto ao desembarcar na Austrália

Foto: REUTERS - Djokovic aguardava permissão para entrar no país após a constatação de que a equipe do atleta havia solicitado um visto que não permite isenções médicas

Agência Brasil/Reuters

O tenista Novak Djokovic desembarcou em Melbourne nesta quarta-feira (5) em meio a uma polêmica política com relação a sua dispensa médica da vacinação contra o novo coronavírus (covid-19), com um contratempo com seu visto aumentando os problemas do número um do mundo no tênis antes do Aberto da Austrália.

Djokovic pousou no aeroporto de Tullamarine por volta das 23h30 (horário local), mas aguardava permissão para entrar no país após a constatação de que a equipe do atleta havia solicitado um visto que não permite isenções médicas.

Isso levou o governo local de Victoria, estado no qual o Aberto da Austrália é disputado, a dizer que não apoiaria a solicitação de Djokovic, colocando seu destino nas mãos do governo federal e do primeiro-ministro australiano, Scott Morrison.

Morrison tem enfrentado uma enorme reação negativa em relação à decisão de seu governo de conceder uma dispensa médica para o sérvio disputar o torneio sem se vacinar contra covid-19, competição na qual o jogador busca conquistar seu 21º título de Grand Slam.

Após a repercussão, Morrison sugeriu que a participação de Djokovic não estava confirmada e que ele teria de convencer o governo federal, que tem responsabilidade por fronteiras e vistos internacionais, e não faz parte do processo de concessão de dispensas para a vacina.

Morrison disse, pouco antes da chegada de Djokovic, que “não haverá regras especiais” para ele quanto à sua isenção.

“Se as evidências forem insuficientes, então ele não será tratado de maneira diferente do que qualquer outra pessoa, e vai embarcar no próximo avião de volta para casa, disse Morrison em uma entrevista coletiva.