Editores comemoram aumento de livros vendidos e faturamento no setor

Foram comercializados 5,7 milhões de livros de novembro a dezembro de 2021

Editores comemoram aumento de livros vendidos e faturamento no setor

Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil - Números confirmam o crescimento do hábito da leitura no Brasil

Agência Brasil
Publicado em 30/12/2021

As ações promocionais realizadas por varejistas durante a Black Friday contribuíram para elevar o número de livros vendidos e o faturamento do setor no Brasil, no 12º período deste ano. É o que mostra a pesquisa Painel do Varejo de Livros no Brasil, feita pelo Nielsen BookScan e divulgada pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL).

A sondagem revela que entre os dias 8 de novembro e 5 de dezembro de 2021, foram vendidos no país 5,7 milhões de livros, com movimentação financeira de R$ 216,8 milhões, alta de 30,5% em volume e 32,5% em faturamento, em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2020, o 12º período registrou a venda de 4,3 milhões de exemplares, resultando em receita de R$ 163,6 milhões.

A pesquisa aponta que a quantidade de ISBNs (espécie de identidade para publicações) comercializadas também subiu em comparação a 2020, alcançando diferença positiva de 11,2%. Segundo o SNEL, esse número indica que as editoras passaram a publicar mais títulos e os consumidores estão em busca de novidades, o que confirma o crescimento do hábito da leitura no Brasil.

ACUMULADO

No acumulado de 2021, foram vendidos 49,6 milhões de livros, com receita de R$ 2 bilhões, mostrando crescimento de 32,7% em volume e de 31,3% em faturamento. Em 2020, o setor registrou 37,3 milhões de obras vendidas, com faturamento de R$ 1,5 bilhão.

Para essa expansão contribuíram os descontos concedidos pelo setor, que derrubaram o preço médio, apesar da inflação para o exercício, estimada em mais de 10%.