Cia da Casa Amarela retoma apresentações presenciais com espetáculo sobre Cândido Portinari

Grupo percorrerá nove cidades a partir do Edital Proac Expresso Lei Aldir Blanc

Cia da Casa Amarela retoma apresentações presenciais com espetáculo sobre Cândido Portinari

Foto: Vivian Gradela - Companhia fará turnê por nove cidades do interior paulista

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

A Cia da Casa Amarela retoma as apresentações teatrais presenciais este mês. O grupo percorrerá nove cidades com exibições gratuitas a alunos de escolas públicas, começando por Batatais nesta quinta-feira, 23. A turnê pelo interior paulista foi aprovada no Edital Proac Expresso Lei Aldir Blanc, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo.

Abrindo a programação artística a Cia da Casa Amarela vai apresentar o espetáculo 'Candim', sobre Cândido Portinari, que está há 19 anos em cartaz, com mais de 40 prêmios, mais de mil exibições em várias regiões do país e em Portugal.

“Nossa expectativa de retomada é das melhores. Estamos emocionados em poder voltar. Além do mais, Batatais que abre a série das apresentações está muito ansiosa também porque há obras de Portinari na cidade, que fica ao lado de Brodowski, terra do pintor”, comenta Carlinhos Rodrigues, que forma a Cia. da Casa Amarela ao lado da esposa, a atriz Drika Vieira, e do filho, o ator e músico Ian Costa.

Carlinhos ressalta que levar o teatro para as escolas é uma das marcas da Casa Amarela. “Como as apresentações serão na escola pública, gratuitamente, nos toca profundamente porque nesses 26 anos essa se tornou a grande marca da nossa companhia: levar teatro para as escolas, realizar rodas de conversas com alunos e educadores. Isso é sempre empolgante e enriquecedor.”

A Cia da Casa Amarela foi criada em 1995, em Catanduva. São 26 anos e mais de 100 prêmios em festivais nacionais e internacionais, sendo três da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) e três Troféus Mambembe, concedidos pela Fundação Nacional de Artes (Funarte).

Ao longo dessa trajetória, os artistas apresentaram-se em unidades do Sesc e em mostras e circuitos do Sesi, Mosaico Teatral, Virada Paulista, Caravana Paulista, entre outros. As peças foram assistidas por plateia de mais de mil pessoas no Memorial da América Latina, em São Paulo. O grupo também esteve em dois festivais e apresentou-se em escolas de Portugal.

O grupo catanduvense ainda participou de temporadas teatrais em espaços paulistanos, como o Teatro Brasileiro de Comédia e unidades do SESC-SP, e foi homenageado pela Associação Amigos do Museu Casa de Portinari (Brodowski) por sua contribuição na divulgação da vida e obra de Cândido Portinari no Brasil e exterior.