< Back

Sorveteria de Catanduva tem intérprete de Libras e cardápio em Braille

Recém-inaugurado, empreendimento tem sido destaque na humanização

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: Divulgação - Intérprete de Libras ressalta a importância de oferecer o atendimento para pessoas surdas

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

Com o objetivo de atuar de forma direta com a comunidade surda e deficiente visual, uma sorveteria de Catanduva, inaugurada na última quinta-feira, dia 14, oferece atendimento através de uma intérprete de Libras e, também, disponibiliza um cardápio em Braille.

Em entrevista ao Jornal O Regional, a atendente e intérprete de Libras, Márcia Helena Garcia, contou sobre a importância de oferecer o atendimento para pessoas surdas.

“Não tem como descrever ao certo, a sensação é maravilhosa, de mais pura gratidão, em poder entender a pessoa surda. A importância de um intérprete é dar à pessoa surda, em qualquer lugar que ela esteja, a inclusão de fato, que ela possa se comunicar e ser atendida diante da necessidade dela. Hoje vivemos em um mundo de bombardeios de informações, mas muitos surdos não tem esse acesso”, comenta Márcia.

Em sua visão, a presença de um profissional de Libras, a Língua Brasileira de Sinais, deveria ser obrigatória. “É muito triste, as pessoas surdas se sentem excluídas de muitos lugares. Deveria ser obrigatório em todos os lugares, bancos, hospitais, comércio, enfim ter uma pessoa que pudesse ser a voz do surdo. Para que de fato houvesse a inclusão, isso é a acessibilidade, bem como uma rampa para um deficiente, um cardápio em braile, e um intérprete para uma pessoa surda. Inclusão e acessibilidade para todos.”

O proprietário do estabelecimento, David Bitencount, relatou como surgiu a ideia de contratar uma intérprete de libras. “Entendemos a importância de que o nosso atendimento seja cada vez mais acessível para o nosso cliente. Prezamos não só a acessibilidade de nossa loja, mas que toda a experiência seja gratificante para o consumidor a partir do momento em que ele decide consumir um produto na Chiquinho. Essa é a nossa forma de retribuir o carinho que ele teve por escolher a nossa marca”, explica.

Ele completou falando também sobre o cardápio em braille, disponibilizado para deficientes visuais. “Vimos à necessidade em nosso dia a dia. Diariamente recebemos diversos clientes e cada um requer que seu atendimento seja feito de maneira excepcional, termos atendentes capacitados assim como os nossos cardápios nos permite oferecer cada vez mais esse atendimento humanizado que prezamos na marca”, completa.

DADOS
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 18,6% da população brasileira possui algum tipo de deficiência visual. Desse total, 6,5 milhões apresentam deficiência visual severa, sendo 506 mil com perda total da visão. Ainda de acordo com o órgão, o Brasil possui 10 milhões de cidadãos com deficiência auditiva.