< Back

Pesquisador do IFSP lidera projeto de segurança cibernética para casas inteligentes

Especialista utiliza Inteligência Artificial para criar sistema para ambientes domésticos

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Fonte: DIVULGAÇÃO - Linha de pesquisa do pesquisador trata de sistemas de detecção de intrusões

Da Reportagem Local
Publicada em 26/09/2021

A automação residencial é uma tendência que cresce a cada ano. Iluminação, som, câmeras de segurança, fechaduras, persianas, ar-condicionado, irrigação de jardim, limpeza e muitos outros itens podem ser controlados de forma intuitiva por dispositivos eletrônicos conectados à internet.

Apesar do conforto, as casas inteligentes geralmente não estão equipadas com potentes sistemas de segurança cibernética, como no caso das indústrias, o que as tornam vulneráveis em ataques por hackers.

Um estudo desenvolvido no Instituto Federal de São Paulo (IFSP), no campus de Catanduva, e liderado pelo pesquisador Márcio Andrey Teixeira, membro do Instituto dos Engenheiros Eletrônicos e Eletricistas (IEEE), maior organização técnico-profissional do mundo dedicada ao avanço da tecnologia em benefício da humanidade, busca criar sistemas de detecção de invasões por meio de Inteligência Artificial.

"Nossa linha de pesquisa trata de sistemas de detecção de intrusões, baseados em algoritmos de aprendizagem de máquina, para casas inteligentes. O objetivo do estudo é criar modelo para trazer mais segurança para os equipamentos domésticos de Internet das Coisas, apoiado na Inteligência Artificial", afirma Teixeira.

De acordo com o especialista, a detecção de invasões acontece quando o sistema reconhece uma mudança no padrão de tráfego de dados da casa. "Por conta disso, estamos montando um cenário-padrão para a coleta de dados durante um tempo determinado para alimentar o algoritmo de Inteligência Artificial. Com esses dados, podemos criar uma metodologia para desenvolver a aplicação do sistema de segurança com mais eficácia."

Entre os problemas mais comuns das invasões de hackers em redes domésticas, estão o roubo de imagens privadas por câmeras de segurança – que podem ser usados para chantagem; o uso de ransomware para roubo de dados; e a invasão de botnets que pode promover ataques da rede invadida para outros locais sem o conhecimento do usuário.

SOBRE O IEEE

O IEEE é a maior organização profissional técnica do mundo dedicada ao avanço da tecnologia em benefício da humanidade. Seus membros inspiram uma comunidade global a inovar para um futuro melhor por meio de seus mais de 420.000 integrantes em mais de 160 países.

Suas publicações, conferências, padrões de tecnologia e atividades profissionais são recomendadas por diversos especialistas. O IEEE é a fonte confiável para informações de engenharia, computação e tecnologia em todo o mundo.