< Back

Pedagoga fala sobre a importância do brincar nas férias para as crianças

Especialista dá dicas de brincadeiras e como deixar este período mais divertido

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: DIVULGAÇÃO - Brincadeiras auxiliam no desenvolvimento da noção espacial e corporal

Da Reportagem Local
Publicado em 09/01/2022

Chega as férias e nada melhor do que ter esse período para relaxar e brincar. As crianças ficam na expectativa para esse momento e fazem planos de viajar, jogar videogame, dormir até tarde, passear no parque ou até mesmo ficar em casa sem fazer nada. O tempo para a criançada é se divertir e aproveitar o máximo.

A coordenadora do curso de Pedagogia da Faculdade Anhanguera, Cibele Rosa, conta que as crianças do século XXI são mais atarefadas do que no passado, com muitos compromissos e horários, e "as férias são quando elas podem aproveitar para brincar, o que é importante, pois auxilia no desenvolvimento da noção espacial e corporal", acrescenta.

Diante de tantos recursos tecnológicos, a pedagoga explica que é possível trazer brincadeiras tradicionais aos pequenos, que exigem movimentos, entendimento da realidade e das coisas que os circundam.

Segundo a docente, as telas mostram uma fantasia dirigida e não algo que estimule a elaboração do próprio pensamento.

"A tecnologia não deve ser vista como vilã, mas a família precisa se preparar para não seguir por um único caminho com eletrônicos para distrair as crianças e reconhecer, também, a importância de estar ao ar livre e de explorar aquilo que a virtualidade não consegue proporcionar", pontua.

A especialista destaca que é importante que haja flexibilidade no tempo das crianças, para que não tenha tanta rigidez em relação às rotinas. "As férias funcionam para relaxar e ter acesso àqueles brinquedos não tão formais, não tão prontos. Com isso, é possível desenvolver a criatividade, a capacidade de simbolização e a própria socialização", pontua.

Para deixar as férias ainda mais divertidas, a professora dá dicas de brincadeiras, como o uso de analógicos: quebra-cabeça, baralho, uno, cubos, legos, jogos da memória, dominó; brincadeiras com mais movimentos: pular corda, pular elástico, verdade ou desafio, mímica; e, outra dica é preparar juntos o Cardápio da Semana: pesquisar receitas em livros, site e app.