< Back

Moradores do Borgonovi reclamam de transtornos causados por obras de novo loteamento

Eles reivindicam limpeza e uso de caminhão-pipa para amenizar a poeira

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: O REGIONAL: Moradores tentam diálogo com funcionários da obra em novo loteamento

Guilherme Gandini
Editor-Chefe

A construção de um novo loteamento tem causado transtornos a moradores do bairro Pedro Borgonovi. A principal reclamação está relacionada ao grande volume de terra colocado próximo às casas, inclusive cobrindo as ruas – em alguns pontos, não é mais possível ver o asfalto. A reportagem do Jornal O Regional esteve no local para apurar.

“Há cerca de dois meses, a gente está tendo um problema recorrente aqui. Já tentei entrar em contato com a Tarraf, com a Taflex, para eles fazerem a limpeza da rua com pelo menos um caminhão-pipa, pois está impossível até de conversar aqui devido à poeira, porque está demais. É muita sujeira na rua que entra nas casas da gente”, aponta Michele da Silva Pedroso.

A moradora afirma que o pó tem causado problemas de saúde e dificultado a limpeza dos imóveis. “Está muito difícil a gente viver aqui com tudo isso que está acontecendo”, disse, indicando que as ruas do bairro estão impedidas pelas máquinas e pela terra. “Eles jogam toda a terra na área residencial, aqui é um bairro, não é uma área rural”, reclama.

Ela diz que a limpeza constante minimizaria os transtornos, mas que até agora não foi possível dialogar com a construtora. “A gente não quer atrapalhar a obra. A gente só gostaria que fosse feita a limpeza. Eu e outras moradoras estamos sofrendo com isso. A terra é fina e vai impregnando, minha filha está fazendo inalação com problema nos olhos devido à terra.”

O temor dos moradores é que, segundo informações de trabalhadores do local, as obras devem prosseguir até dezembro de 2022 – dando sinais de que, se nada for feito, o transtorno ficará insustentável.

Michele conta que também entrou em contato com o setor de Fiscalização da Prefeitura, mas que até agora nada foi feito. “Falaram que iam mandar um fiscal, mas já faz mais de um mês. Falei em outro setor e pedi um caminhão-pipa, mas também não mandaram”, lamenta.

PROVIDÊNCIAS

A empresa Taflex, ligada ao grupo Tarraf e responsável pela construção do Bosque das Laranjeiras, pediu desculpas pelos transtornos causados aos moradores e informou que está realizando serviços de rede de drenagem, água potável e esgoto e que, para execução dos mesmos, é necessária a intervenção no asfalto.

“Estamos passando um período de muita seca e, portanto, estes serviços acabam acarretando estes desconfortos durante sua execução. Para minimizar isto, solicitamos que seja utilizado um caminhão-pipa para limpeza da rua sempre que necessário. Estamos com prioridade total para finalizarmos estes serviços e dentro de mais 15 dias devemos finaliza-los”, afirmou.

A construtora frisou, ainda, que o momento é passageiro e que o Bosque das Laranjeiras “é um empreendimento que trará maior valorização a toda região após sua conclusão, melhorando significativamente toda a infraestrutura da região e melhorando a qualidade de vida dos moradores”.
Foto: O REGIONAL: Moradores tentam diálogo com funcionários da obra em novo loteamento