< Back

Judiciário abre concurso público para escrevente com cinco vagas para a região de Catanduva

Salário inicial é de R$ 4.981,71, mais auxílios para alimentação, saúde e transporte

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: Divulgação - Prova está prevista para o dia 31 de outubro, com avaliações objetiva e prática

Guilherme Gandini
Editor-Chefe

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo publicou na quinta-feira (29) o edital do concurso público para o cargo de escrevente técnico judiciário. Estão previstas cinco vagas para a Circunscrição Judiciária de Catanduva, com atuação nas comarcas de Catanduva, Itajobi, Novo Horizonte, Santa Adélia, Tabapuã e Urupês. Em todo o Estado, serão 845 novos postos de trabalho.

As inscrições já estão abertas e seguem até as 16 horas do dia 2 de setembro. Os candidatos devem se inscrever no site da Fundação Vunesp, organizadora do concurso.

O período de inscrições começa amanhã e vai até às 16h do dia 2 de setembro. Para participar, é preciso ter 18 anos completos até a data da posse. Os candidatos deverão se inscrever exclusivamente pelo site da Fundação Vunesp (www.vunesp.com.br), organizadora do concurso do TJ-SP. O valor da taxa de inscrição é R$ 79.

Do total de vagas previstas no concurso, 5% são reservadas para pessoas com deficiência e 20% para candidatos negros. Para a região de Catanduva, serão três vagas para a lista geral, uma para a lista especial e uma para pessoas negras.

A prova está prevista para 31 de outubro. Haverá avaliação objetiva, com questões de múltipla escolha, e prova prática de formatação e digitação apenas para os candidatos habilitados e com melhor classificação.

O salário inicial do cargo de escrevente técnico judiciário é de R$ 4.981,71, mais auxílios para alimentação, saúde e transporte (valor referente a janeiro de 2021). A jornada de trabalho é de 40 horas semanais.

De acordo com o edital, os candidatos estarão inscritos para todas as Comarcas da Circunscrição Judiciária escolhida, podendo o candidato classificado ser nomeado para qualquer das comarcas. O provimento dos cargos ocorrerá segundo a necessidade do serviço e a disponibilidade orçamentária existente.