< Back

Energisa mapeia mais de mil árvores que oferecem riscos à rede elétrica em Catanduva

Aplicativo My Maps otimiza o monitoramento e agiliza o trabalho das equipes

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: DIVULGAÇÃO - Aproximadamente 23 mil árvores foram rastreadas pelo sistema

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

O monitoramento das árvores que oferecem algum risco à segurança da rede elétrica está mais ágil nos municípios atendidos pela Energisa Sul-Sudeste. A distribuidora utiliza o aplicativo My Maps, desenvolvido por profissionais da própria empresa com o intuito de facilitar o mapeamento das espécies.

Embora as podas de árvores nos espaços públicos sejam de responsabilidade das prefeituras, a aplicativo tem potencializado os serviços de poda das equipes da Energisa, que atuam quando a vegetação está próxima ou encostada na rede elétrica.

Nos 15 municípios da região de Catanduva são 1.766 árvores monitoradas periodicamente pelo My Maps. Já nos 82 municípios que compreendem toda a área da Energisa Sul-Sudeste - interior de São Paulo, sul de Minas Gerais e Guarapuava (PR) –, são aproximadamente 23 mil árvores rastreadas pelo sistema.

O gerente de Departamento de Construção e Manutenção da distribuidora, Luiz Moreto Vicentin Junior, explica que o aplicativo trouxe mais agilidade e confiabilidade ao processo de acompanhamento das espécies que, até então, era realizado de forma manual, com o apoio de mapas impressos. Com a digitalização, é possível fazer a gestão eficiente da poda nas áreas urbanas.

“Além de reduzir o uso do papel, o aplicativo, que pode ser acessado pelo celular ou computador, disponibiliza informações das árvores em tempo real, com registro de fotos e classificação de criticidade e riscos à rede. A proposta é identificar de maneira rápida as localidades cuja vegetação esteja próxima à fiação, colocando em risco a segurança da comunidade e a qualidade do fornecimento de energia”, ressalta.

Vale lembrar que, conforme a legislação, as prefeituras devem efetuar as podas de árvores nos espaços públicos, enquanto nos imóveis residenciais e comerciais, cabe aos proprietários e responsáveis contratarem um profissional para realizar o serviço.

Todavia, por questões de segurança, quando os galhos estão perto da rede elétrica, a Energisa deve ser acionada, pois dispõe de equipes qualificadas, inclusive de linha viva, que realizam a poda com a rede energizada e garantem a eficiência dos serviços sem que o cliente sofra com a interrupção no fornecimento da energia.

“O My Maps tem sido fundamental para cumprirmos esse cronograma de poda preventiva, já que os galhos em contato com os fios podem ocasionar curto-circuito, rompimento de cabos, interrupção do fornecimento de energia e até mesmo energizar a árvore, elevando o risco de incêndio e choque elétrico, principalmente nos dias de chuvas e ventania”, enfatiza Moreto.

PREVENÇÃO DE ACIDENTES

Mesmo com inovação no monitoramento de árvores e celeridade nos serviços de podas executados pela Energisa, é importante frisar o papel da comunidade para evitar acidentes com a rede elétrica: não plante árvores próximas ou embaixo de redes previamente instaladas; o plantio em calçadas, sob a rede elétrica, deve ser planejado, respeitando os limites de árvores de pequeno porte com altura máxima de 4m; escolha plantas e árvores que não cresçam muito no seu jardim.

Na área rural, respeite a faixa de servidão da rede elétrica, com uma distância mínima de segurança de dez metros em relação ao traçado da rede.

Em propriedades particulares, a responsabilidade da poda é do dono do imóvel. Se a árvore estiver próxima à rede, entre em contato com a Energisa e solicite o desligamento da rede para que o serviço seja realizado com segurança pelo profissional contratado.

Em caso de acidente, cabos partidos ou interrupção de energia, o munícipe pode falar com a Energisa pelos canais de atendimento: Call Center: 0800 70 10 326; Site: www.energisa.com.br e WhatsApp (Gisa): (18) 99120-3365.