< Back

Emprego formal aumenta no Estado de São Paulo em junho

No acumulado de janeiro a junho, foram criados 491 mil empregos

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: Divulgação - Em relação a 2020, os resultados mais expressivos foram verificados na capital

Da Reportagem Local

De acordo com o Seade, com base no Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), no estado de São Paulo, em junho, pelo segundo mês consecutivo, houve pequena elevação do emprego formal em relação ao mês anterior (0,8%), igual à registrada para o país (0,8%). O acréscimo de 106 mil empregos decorreu do fato de as admissões (541 mil) superarem os desligamentos (436 mil), o que aumentou para 12,7 milhões o contingente de empregados.

No acumulado de janeiro a junho, foram criados 491 mil empregos (4,0%), com o estado de São Paulo respondendo por 32% do total dos empregos gerados no país (1,5 milhão).

No desempenho por setor, registrou-se pequena variação positiva do emprego nos serviços (45 mil) e na agricultura, pecuária e pesca (26 mil) e relativa estabilidade na indústria (11 mil), no comércio (21 mil) e na construção (2 mil).

Em junho, o emprego cresceu em todas as regiões paulistas. Em relação a junho de 2020, os resultados mais expressivos foram verificados na capital (320 mil), nos demais municípios da RMSP (162 mil) e nas regiões administrativas (RA) de Campinas (144 mil) e Sorocaba (47 mil). Somadas, estas regiões responderam por 78% do emprego gerado no estado.