< Back

Em Catanduva, idosa cai em golpe do cartão e perde mais de R$ 49 mil

Criminosos realizaram cinco saques e três transferências após ligação telefônica

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: Divulgação - Um mototaxista do falso banco foi até a residência da vítima e recolheu o cartão

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

Uma idosa de 63 anos perdeu R$ 49.316,96 mil após ser vítima do golpe do cartão em Catanduva. De acordo com o boletim de ocorrência, criminosos se passaram por funcionários de um banco, informando que uma compra havia sido realizada com o cartão da idosa em Campinas.

Ainda segundo o boletim, a idosa digitou a senha do cartão durante a ligação. Para solucionar a compra não reconhecida, um mototaxista do falso banco foi até a residência da vítima e recolheu o cartão. Os criminosos realizaram cinco saques e três transferências.

Nenhum suspeito foi identificado. O caso foi registrado como estelionato e está sendo investigado pela Polícia Civil.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) aconselha que consumidores nunca forneçam sua senha a terceiros, seja pessoalmente ou por telefone. “Nenhum funcionário está orientado a pedir para o cliente falar ou digitar sua senha ao telefone”, informou por meio de nota.

A entidade lembra que ao escolher a senha a pessoa não utilize números previsíveis, como data de nascimento, número de telefone residencial, placa do automóvel. E em caso de perda, roubo ou extravio comunique imediatamente à central de atendimento do banco.

“Os bancos não enviam funcionários em sua casa ou escritório para retirar seu cartão vencido, bloqueado ou com suspeita de fraude, ou mesmo solicitar informações pessoais como senhas”, completa.