< Back

Diocese de Catanduva inicia construção de Cripta para sepultamento de Bispos

Previsão é que a obra, feita de mármore e granito, seja concluída em um mês

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: O REGIONAL - Cripta da Catedral fica localizada na parte inferior da igreja, na entrada, próximo ao local de celebração das missas

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

A Diocese de Catanduva iniciou a construção de uma Cripta na Sé Catedral Santuário Nossa Senhora Aparecida, no Higienópolis. No local serão sepultados Bispos Diocesanos. Esse processo teve início em 2019, com a elaboração de projeto conjunto com a Prefeitura e encaminhamento para aprovação pela Câmara de Vereadores.

Padre José Anderson Rodrigues, arquiteto especializado em Arquitetura Litúrgica e Arte Sacra, detalha a Cripta e sua importância. “A Cripta é uma construção, subterrânea na sua origem, geralmente construída de pedra ou escavada no subsolo, na cabeceira das igrejas. A palavra vem do grego e do latim e significa "esconder-se". É um espaço no quais relíquias ou pessoas importantes para a igreja são enterradas.”

Ele também relembra passagens históricas sobre o tema. “Santos e mártires eram frequentemente sepultados em Criptas. Muitas vezes construíam-se capelas e altares sobre o local onde estavam seus ossos, como a Basílica de São Pedro, em Roma, construída onde está o resto mortal do apóstolo Pedro. Também é hábito na igreja sepultar padres e bispos no interior das igrejas, em reconhecimento ao trabalho exercido em vida à favor do povo de Deus.”

Atualmente, segundo o religioso, as Criptas são construídas nas Igrejas Catedrais, sede de cada Diocese, porém, não necessariamente de forma subterrânea. Elas são reservadas para o sepultamento dos Bispos ou Arcebispos (nas Arquidioceses) que ali exerceram seu governo.

Padre José destaca ainda que houve a necessidade da construção de uma Cripta na Catedral para abrigar os restos mortais de personagens importantes da história da cidade.

“Na Diocese de Catanduva, apesar dos seus 21 anos de criação, a Cripta ainda não havia sido construída. No momento atual, se faz necessária sua construção. Ali repousarão os corpos dos que dedicaram suas vidas pela Diocese. E também será ali que o povo de Deus poderá rezar pelos nossos Bispos já falecidos, na certeza da Ressurreição.”

A previsão é que a obra seja concluída em um mês. A Cripta da Catedral fica localizada na parte inferior da igreja, na entrada, próximo ao local de celebração das missas. A obra será de mármore e granito, com detalhes no teto, tendo a parte central em arco com iluminação indireta.

BISPOS

Três bispos lideraram a Diocese de Catanduva, sendo o primeiro Dom Antônio Celso de Queiroz, cuja posse foi em 25 de março de 2000. Ele foi sucedido por Dom Otacilio Luziano da Silva, a partir de 17 de janeiro de 2010, e mais recentemente, por Dom Valdir Mamede, cuja missa de posse foi realizada em 31 de agosto de 2019.