< Back

Com a pior seca dos últimos 91 anos, SAEC reduz vazão de água das torneiras

Poços extraem menos água e, com isso, a pressão na rede também diminui

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: DIVULGAÇÃO - Por conta da estiagem, os aquíferos estão com reserva de água reduzido

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

Com a pior seca dos últimos 91 anos, em nível nacional, a Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva (SAEC) tem adotado medidas para evitar o desperdício de água. Uma delas é a redução na vazão das torneiras como forma de diminuir o consumo pela população.

De acordo com a autarquia, a captação da água na cidade é subterrânea. Por conta da estiagem, os aquíferos estão com reserva de água reduzido. Como a maioria das unidades de Catanduva são controladas por automação, é possível fazer a compensação, em alguns períodos do dia.

Na prática, as regiões com consumo maior recebem água de locais onde o gasto é menor. A vazão das águas também é controlada por um trabalho diário da SAEC. Com a diminuição da rotação dos motores das bombas das unidades de captação, as equipes extraem menos água e, com isso, a pressão nas torneiras é menor, o que mantém o abastecimento na cidade. Com esse tipo de manobra, a SAEC também preserva o nível de água nos poços.

Outra medida adotada foi a suspensão do serviço de abastecimento de piscina, por meio da contratação de caminhão-pipa da autarquia. A medida busca atender a população, prioritariamente, em casos de desabastecimento e serviços essenciais.

SEM CHUVA

De acordo com o Climatempo, não há indicativos de chuvas generalizadas ou volumosas sobre o Estado de São Paulo pelo menos para os próximos sete dias. A próxima semana será marcada por sol e calorão.

Em Catanduva, por exemplo, as máximas variam entre 31 e 32 graus entre segunda e terça-feira, dias 9 e 10 de agosto. A tendência é de que a umidade relativa do ar fique mais baixa nas horas mais quentes do dia.