< Back

Cônsules espanhóis visitam fábrica de jamones em Catanduva

Vinda da província de Salamanca, família produz jamón no Brasil desde 1974

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: DIVULGAÇÃO - Autoridades espanholas conheceram produção de jamones

Da Reportagem Local
Publicado em 26/10/2021

A fábrica Salamanca Jamones Serranos, de Catanduva, recebeu a visita do cônsul-geral da Espanha no Brasil, Dom Miguel Gómez de Aranda Y Villén, da consulesa, Cristina Villén, do vice-cônsul da Espanha em São José do Rio Preto, Dom Antônio Cabrera Mano Filho, da consulesa, Ângela Cabrera, do presidente da Casa de Espanha de São José do Rio Preto e região, Nelson Lóis Oureiro, e da sua esposa, Amélia Maria Casseb Lóis.

Na ocasião, os visitantes conheceram a história da família espanhola Salamanca Jamones Serranos, por meio da anfitriã e diretora de produção, Maria Tereza Bernardo Chumah, além do processo de produção dos presuntos serranos e dos embutidos.

No fim do encontro, realizado na sexta-feira, 22, Dom Antônio agradeceu a recepção e elogiou a dedicação e, principalmente, a tradição da família Bernardo. “A família Salamanca Jamones Serranos é preciosa, pois, há mais de meio século, trouxe ao Brasil uma deliciosa e importante parte da autêntica cultura espanhola: o jamón”, disse o vice-cônsul.

História

Nos anos 1960, três irmãos espanhóis oriundos da região de Castela e Leão, propriamente de Guijuelo, província de Salamanca, chegaram ao país.

Em 1968, inauguram o frigorífico Jamones Serranos Salamanca, em Catanduva. Depois de anos de tentativas e viagens à Espanha, adaptações ao clima e à umidade, a partir de 1974 passaram a produzir jamón no Brasil.