< Back

Alunos do IFSP Catanduva conquistam medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia

Os estudantes Alison Neri e Guilherme Martinez conquistaram medalhas de ouro. Já Breno Silva e Vinicius Oliveira conquistaram medalhas de prata

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: DIVULGAÇÃO - Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica fomenta o interesse dos jovens pela área

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

Quatro alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) de Catanduva conquistaram medalhas na 24ª Olimpíada Brasileira de Astronomia. Os estudantes Alison Neri e Guilherme Martinez conquistaram o ouro, enquanto Breno Silva e Vinicius Oliveira ficaram com a prata.

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) é uma espécie de recurso pedagógico que tem como objetivo fomentar o interesse dos jovens pela Astronomia e pela Astronáutica.

“Essa conquista é muito importante em vários aspectos. Primeiramente, representa um grande incentivo não somente aos estudantes como também para toda a comunidade do IFSP. É uma conquista construída sob as dificuldades impostas pela pandemia, assim como em 2020, ocasião em que estudantes do IFSP conquistaram medalhas na OBA pela primeira vez. Compreendemos o quanto a pandemia afetou, e ainda afeta, o processo de ensino-aprendizagem e, diante disso, reconhecemos o interesse e parabenizamos o esforço e a dedicação de todos que se envolveram e participaram da OBA”, comenta o docente Guilherme Nery Prata.

De acordo com Guilherme, a conquista dos alunos está atrelada à estrutura do Instituto Federal de Catanduva.

“Essa conquista também está relacionada à própria estrutura do IFSP que, por meio de projetos de ensino, pesquisa e extensão, que favorecem o envolvimento dos estudantes com conhecimentos em várias áreas. Na área de astronomia, o IFSP fomenta o interesse pela área estimulando a participação na OBA e oferecendo, por meio do projeto de extensão Astronomia Para Todos, atividades de educação e popularização da astronomia gratuitas e abertas à comunidade.”

Dentre essas atividades, destaca-se o minicurso preparatório para a OBA, ministrado pela primeira vez em 2021. O estudante do 1º ano do ensino médio Guilherme Martinez foi um dos participantes. Ele nunca havia participado da OBA e conquistou medalha de ouro logo em sua estreia.

“Nas suas palavras, o minicurso ‘não foi uma simples ajuda, foi o pilar que o sustentou por toda a prova’. Esse resultado evidencia a importância da escola na formação cidadã, no estímulo ao conhecimento e na descoberta de talentos. Por fim, essa conquista também evidencia o valor do serviço público e da educação pública”, destaca Prata.