< Back

Aeroclube de Catanduva recebe mais uma aeronave em doação da Anac

Veículo passará por manutenção para reforçar Curso de Formação de Pilotos

Image-empty-state_edited_edited_edited.p

Foto: REPRODUÇÃO - Nova aeronave será a sétima da frota do Aeroclube local

Guilherme Gandini
Editor-Chefe

O Aeroclube de Catanduva recebeu ontem, dia 2, a sétima aeronave de sua frota, a segunda cedida pelo Governo Federal, através da Agência Nacional de Aviação Civil - Anac. O veículo Aero Boero 115 de fabricação argentina, que está parado há longo tempo, passará por reforma e manutenção para ficar disponível para as aulas do Curso de Formação de Pilotos.

De acordo com Silvan Riciano Pulido, gerente de segurança operacional do Aeroclube, a aeronave foi adquirida pelo antigo DAC – Departamento de Aviação Civil, entre os anos de 1991 e 1993, cujos bens foram posteriormente incorporados pela Anac. Hoje, a agência está requalificando aeroclubes e redistribuindo aeronaves que estão sem utilização.

No processo, técnicos da Anac fizeram fiscalização in loco no Aeroclube para avaliar a estrutura existente para o recebimento da nova aeronave e a demanda de alunos nos cursos. O outro Aero Boero, já doado ao Aeroclube desde 1992, está em perfeitas condições de uso e de forma operacional.

“O Aeroclube já estava pleiteando uma nova aeronave há três anos e, felizmente, conseguimos a liberação”, celebra.

Segundo Pulido, foram adquiridas cerca de 450 unidades do Aero Boero à época, mas há menos de 200 voando atualmente. Para a compra, o Aeroclube gastaria até R$ 400 mil. Com a cessão de uso das duas aeronaves da Anac, o órgão reforça a estrutura oferecida aos alunos.

Reconhecido nacionalmente, o Aeroclube de Catanduva oferece cursos de formação de piloto privado de avião, piloto comercial de avião, voo por instrumentos e instrutor de voo. Cerca de 90% dos alunos vêm de fora da cidade, principalmente do Centro-Oeste, Norte e Nordeste do país, onde o órgão desfruta de grande prestígio entre os profissionais da área.

Durante a estada em Catanduva, os alunos ficam em alojamentos no próprio Aeroclube. São sete quartos no total, além de sala e cozinha – um diferencial entre aeroclubes similares. “Outra vantagem é a localização, o Aeroclube está próximo de restaurante, supermercado, farmácia e outros comércios, a menos de 10 ou 15 minutos do Centro, facilitando a vida do estudante.”

O Aeroclube também oferece simulador de voo na última etapa do curso de formação de piloto comercial, antes da atividade prática. As aulas duram 40 dias na etapa teórica, aprovação pela banca pela Anac e exame médico de saúde para entrar no curso prático, que dura mais 30 dias para obtenção de licença de piloto privado de avião. Caso o aluno pretenda prosseguir na carreira, dará continuidade no curso de piloto comercial, ministrado em prazo maior.