Catanduva, quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Cidades

Homens também sofrem de doença semelhante à menopausa

Sintomas são os mesmos ocasionados entre as mulheres

publicado em 01/12/2016 às 07:45

imprimir

Da Reportagem Local

Não são só as mulheres que sofrem com a menopausa. Apesar de ter um nome diferente, a andropausa, ou Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino (DAEM), é semelhante à menopausa e causa a diminuição da testosterona, o hormônio masculino. Diferente das mulheres, a transição dos homens pode ser mais gradativa, com alterações mais lentas no organismo. De acordo com o urologista Dr. Fernando Martins Rodrigues, cooperado da Unimed Catanduva, os sintomas começam a aparecer normalmente a partir dos 50 a 60 anos. “Alguns homens apresentam sintomas, outros não. Há homens que têm a testosterona baixa e não sentem sintoma nenhum. Já outros sentem quase os mesmos sintomas que as mulheres”, disse o Dr. Fernando.  Os sintomas da andropausa são queda do desejo sexual, alteração da frequência sexual, irritabilidade, sonolência, cansaço, perda de massa muscular, aumento da gordura abdominal, perda de peso e ondas de calor constantes. Todos os homens devem procurar um especialista para pedir os exames de rotina. “Pelo menos uma vez ao ano, os homens devem visitar um urologista. Não somente em razão da andropausa, mas existem várias doenças que só serão detectadas através destes exames”, explicou.  O tratamento é simples: depois de realizada uma série de exames, solicitados pelo médico especialista, e detectada a andropausa, são recomendadas aplicações de testosterona em gel ou injeções de testosterona. “Se for feito um tratamento corretamente, melhora-se bastante o problema. “Além de tratamento, é preciso também mudar o estilo de vida. Entretanto, é importante frisar: a prevenção é sempre o melhor tratamento”, ressaltou o Dr. Fernando.
Prevenção
- Pratique atividades físicas;
- Durma pelo menos 8 horas por dia;
- Evite bebidas alcoólicas;
- Evite cigarros.

veja também

0 Comentário(s) + Escrever Comentário

NINGUÉM COMENTOU AINDA

acompanhe O REGIONAL

edição digital