Catanduva, quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Cidades

Criança Leva Choque em Quadro de Energia de Escola Municipal

Menino de nove anos corre o risco de amputar dois dos dedos da mão

publicado em 01/12/2016 às 07:45

imprimir

CASO foi registrado em escola da Vila Amêndola

CASO foi registrado em escola da Vila Amêndola

Cíntia Souza
Da reportagem local

Uma criança levou um choque na Escola Municipal “Santos Aguiar” na Vila Amêndola em Catanduva. O menino de nove anos corre, inclusive, o risco de amputar dois dos dedos da mão. Renan Julião Souza está internado na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) do Hospital Padre Albino.  De acordo com o boletim médico, o menino sofreu queimaduras de terceiro grau e deve passar por uma nova avaliação amanhã (2). O caso teria sido registrado no fim da tarde da última terça-feira (29). Um boletim de ocorrência teria sido registrado ontem (30) pela família da vítima. 
A mãe do menino, Cíntia Fernanda Julião relatou a situação a nossa reportagem. Ela disse que o filho se preparava para sair da escola com outros dois amigos. Eles estariam esperando o ônibus que realizaria o transporte para casa. “Um deles falou - tem uma coisa gelada lá em baixo, vem ver. Meu filho desceu as escadas que tem dentro da escola e lá tem um painel de energia. Lá os coleguinhas teriam dito que estava o negócio gelado e falaram - Coloca a mão aí pra você ver. Ele colocou os dois dedos no painel, não tinha nenhum adulto perto. Os coleguinhas correram e graças a Deus o motorista de uma van particular ouviu a gritaria e chegou mais perto. Quando ele viu, meu filho estava grudado na energia, ele precisou chutar para tirar meu filho desse painel, meu filho caiu e ele levou pra parte de cima da escola”, disse Cíntia.
A mãe fala do perigo sofrido pela criança na data. “Ele poderia ter perdido a vida. O painel estava aberto, quando ele chegou estava aberto. Se o motorista não tivesse ouvido os gritos do meu filho, ele poderia ter perdido a vida. A direção da escola me ligou, falando que não era nada grave, que ele só tinha machucado as pontas do dedo. Não queriam chamar nem o SAMU. Eles me falaram duas versões, mentiram, falando que ele estava com os outros alunos e que meu filho escapou. Falaram que ele estava com a professora, mas ela já tinha encerrado a aula”, afirmou.
A criança deve permanecer internada por mais dez dias na UTQ. “Ontem (dia 29) ele poderia ter perdido a vida, hoje (dia 30) ele pode perder os dois dedos, pode ter os dedos amputados. Um menino de nove anos. Fiz um boletim de ocorrência, a perícia vai ser realizada. Como deixam um painel em acesso, aberto perto de criança, em escola de criança. Aconteceu com o meu filho, mas pode acontecer com qualquer um, criança é curiosa, não tem noção do perigo. Me filho saiu do centro cirúrgico e a médica disse para orar, porque ele corre o risco de ficar sem os dois dedos”, relata Cíntia.
Nossa reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura na tarde de ontem (30). A Secretaria de Educação disse que “o que ocorreu infelizmente foi um acidente com um aluno da escola Municipal Santos Aguiar”, informou o comunicado.
A direção da escola teria apontado que “todos os alunos estavam saindo do prédio e os inspetores e docentes já estavam colocando-os nos ônibus, quando o aluno burlou a vigilância, desceu no andar inferior onde as salas já estavam fechadas e mexeu no quadro de força.  Diante do ocorrido a Diretora, que estava também acompanhando a entrada dos alunos nos ônibus, prestou todos os procedimentos necessários para o atendimento imediato do aluno, acionando o SAMU e os pais do aluno, em seguida acompanhou a criança até o hospital.  Vale destacar que a escola com 34 anos em funcionamento, nunca apresentou qualquer problema envolvendo seus alunos”, finaliza o comunicado oficial.

veja também

0 Comentário(s) + Escrever Comentário

NINGUÉM COMENTOU AINDA

acompanhe O REGIONAL

edição digital