Catanduva, sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Opinião

Mato alto

Mato alto incomoda moradores do bairro Pedro Nechar

publicado em 29/11/2016 às 07:45

imprimir

Moradores do bairro Pedro Nechar, mais conhecido como Nem, reclamaram do mato alto nas áreas de lazer do bairro, o local, que em outubro afirmou que o residencial estaria sem prefeito, permanece nessa situação, segundo quem mora lá.  Os relatos são de que a secretaria de meio ambiente até iniciou o serviço, mas não concluiu a roçagem. O problema é que a situação não é só vista no Pedro Nechar, é vista em outras áreas da cidade também. Com certeza, a equipe que foi ao bairro naquele dia, não viu que o mato está muito alto no canteiro da avenida Kyonari Uemura, também passou pelo Parque dos Ipês e não viu a situação do local. Sem contar o restante de canteiros e praças em outros pontos da cidade. Agora no período de chuvas o ideal é redobrar a quantidade de pessoas no trabalho de roçagem para manter uma cidade limpa e bonita e, não atrair bichos para as residências. Mas se nem o lixo doméstico tem sido recolhido sem falhas...

veja também

  • Agora vai?

    A Secretaria de Trânsito e Transportes Urbanos apontou que está intensificando a fiscalização de animais de grande porte em Catanduva.

    24/02/2017 às 06:30

  • Indústria alimentícia deve se adaptar ao novo perfil de consumidores

    Nos últimos anos temos acompanhado uma mudança significativa no comportamento da população quando o assunto é o consumo de alimentos.

    24/02/2017 às 06:30

  • Saldo Credor de ICMS – “Abacaxi” que muitas empresas carregam

    Sabidamente, o acúmulo de créditos de ICMS se transformou em verdadeiro “abacaxi”, posto que não são corrigidos monetariamente, resultando corroídos pela inflação, comprometem parte substancial do capital de giro e a competitividade das empresas.

    24/02/2017 às 06:30

  • Blended Learning, um salto no aprendizado

    O cenário educacional vem sendo alterado constantemente, principalmente em razão da inserção das tecnologias digitais dentro e fora das salas de aula.

    24/02/2017 às 06:30

0 Comentário(s) + Escrever Comentário

NINGUÉM COMENTOU AINDA

acompanhe O REGIONAL

edição digital