Catanduva, quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Cidades

“Inevitavelmente”... Ele Canta e Encanta

O cantor Daniel visitou Catanduva nesta semana para divulgar seu mais novo trabalho “Inevitavelmente”. O cantor que realizará um show especial de final de ano no Clube de Tênis de Catanduva e aproveitou para dar uma entrevista especial para O Regional

publicado em 27/11/2016 às 07:45

imprimir

Karla Sibro
Da Reportagem Local

O REGIONAL – Com apenas cinco anos de idade você deu início a sua carreira influenciado pelo seu pai?
Daniel – É eu diria que minha família como um todo sempre me influenciou porque o rádio naquela época estava muito presente. A vitrola com o disquinho tocando. Então acho que a música começou a fazer parte da minha vida muito cedo. A minha mãe conta aqui que quando ela trabalhava na roça e foi quando ela conheceu o meu pai, ela viveu momentos incríveis e dizia que o rádio sempre foi muito presente e todos gostam. Então com certeza foi o grande impulso para minha carreira.
O REGIONAL – Quando a dupla João Paulo e Daniel começou a carreira?
Daniel – O nosso primeiro disco foi lançado em 1985. Na nossa região, digo a nossa região porque aqui é muito próximo, em Brotas, que é a nossa terra, algumas músicas começaram a dar certo muito cedo, desde 1988 e 1989 com as músicas “Trancos e Barrancos” e “Desejo de Amar”. 
O REGIONAL – Qual foi o grande primeiro sucesso da dupla em nível nacional?
Daniel – Foi “Desejo de Amar”. Eu lembro certinho que nós lançamos o disco e o disco não vendeu. Eu lembro certinho os números, foram cerca de três mil e poucas cópias e aí a gente tinha que pagar a conta na gravadora e não tínhamos dinheiro para pagar. Aí o Pinóquino chegou com a canção “Desejo de Amar” que tocava demais com a Eliana de Lima, mas era naquele eixo Rio – São Paulo só. E foi então que tivemos a ideia de fazer na música um “sambanejo”. E eu lembro certinho, que a gente levou um chequinho para cada músico, pagamos os músicos e fizemos a base da música. Levamos para a gravadora. Na época a Edinéia era a diretora artística – que atualmente mora em Itápolis, pertinho da gente, que na verdade é natural de Itápolis. Acharam a música muito legal, mas falaram como é que a gente vai fazer se já tem um disco rodando “Trancos e Barrancos”. E a gente não tinha condições de repente lançar essa canção. Aí tiveram uma ideia brilhante: lançaram um mix e falaram vamos gastar mais um pouquinho então. Assim vocês ficam devendo um pouquinho mais, mas vamos fazer um mix. Era um bolachão branco e preto e fizemos uma foto com “Desejo de Amar”. A primeira região que visitamos foi norte e nordeste. Guardamos dinheiro (suado), não sei como, para comprar as passagens áreas e fomos fazer a divulgação nessa região. 
Essa música começou a bombar no país inteiro e incluíram essa canção dentro do disco que já existia. Aí as novas capas já saíram com incluindo a canção “Desejo de Amar” e quase chegamos no nosso primeiro disco de ouro. Venderam na época mais de 90 mil cópias e na época o disco de ouro era de quase 100 mil cópias. Ou seja, pagamos nossa continha que tínhamos na gravadora e garantimos o nosso pé na gravadora e aí as coisas foram acontecendo.
O REGIONAL – Outra canção que estourou foi “Estou Apaixonado”?
Daniel – Depois dessa canção “Desejo de Amar” veio um disco que foi muito bem em vendagem, mas que também não foi disco de ouro. Aí a gente sonhou, vamos fazer uma capa dourada. Fizemos. Conhecemos na época o Manuelzinho que foi protagonista dessa história – eu diria. Conhecemos o Rick e Renner que veio com uma canção “Só dá você na minha vida” e também gravamos “Cheiro dela”, do Rick, “Rosto molhado”, “Dia de visita”, “Cuida de mim”. Foi platina, platina dupla e quase disco de diamante. Aí a gente repetiu a dose no “Eu me amarrei”, “Hoje eu sei” e fizemos um grande clipe. O “Estou apaixonado” veio para coroar realmente e foi o penúltimo projeto da nossa história juntos.
O REGIONAL – Em 2017 fará 20 anos da morte de João Paulo, na época você cogitou em parar?
Daniel – Não tem como. Isso foi uma coisa inevitável que aconteceu mesmo, de fato. E até hoje fica batendo a porta. Tem momentos que às vezes, de crise comigo mesmo de repensar algumas coisas. É normal do ser humano, mas é assim: você cai aqui e levanta ali na frente e a vida é assim e a gente tem que entender que a gente tem uma missão. E se tiver que acontecer vai acontecer de uma forma natural. Mas não parar de cantar. Eu não me vejo parando de cantar, enquanto eu tiver voz. Mas com a carreira artística não é fácil conduzir uma carreira artística. É muito difícil. Eu não sei o que pode acontecer lá na frente, mas em quanto eu puder eu quero viver intensamente essa coisa de poder cantar para as pessoas e trazer uma mensagem de positivismo para elas.
O REGIONAL – Quantos anos de carreira já Daniel?
Daniel – Com o João Paulo foram 16 anos e 32 anos de carreira. Gravamos um projeto que se chama “Daniel 30 anos musical” onde a gente comemorou os 30 anos de carreira e depois nesse meio de tempo a gente lançou um projeto que se chama “Daniel In Concert em Brotas” que é uma brincadeira que a gente fez lá no cine São José que foi onde eu comecei. No cinema onde a gente reformulou ali. Está funcionando o cinema e é um espaço cultural da cidade e vou fazer show agora em janeiro ali. Faço três shows lá em janeiro e a gente faz dali um ponto de encontro.

José Daniel Camilo
Quem é
48 anos, deu os primeiros sinais de que amava a música aos cinco anos influenciado pela família. Aos oito anos ganhou seu primeiro violão e desde então nunca mais se separou da música. Casado, pai de duas meninas, Daniel é natural de Brotas-SP. 
Iniciou sua carreira ao lado do cantor João Paulo. Após 16 anos de dupla com João Paulo, após um acidente automobilístico, perdeu o amigo e Daniel seguiu carreira solo. Ele canta, dança, toca e interpreta. Recentemente Daniel participou do programa “The Voice Brasil” e foi um dos técnicos responsável em encontrar uma voz que conquistasse o Brasil.
Daniel também já atuou em novelas e filmes.
  • “Inevitavelmente”... Ele Canta e Encanta
  • “Inevitavelmente”... Ele Canta e Encanta

veja também

0 Comentário(s) + Escrever Comentário

NINGUÉM COMENTOU AINDA

acompanhe O REGIONAL

edição digital